Página anterior    Melody Assistant    Página seguinte 
 

Introdução
Produtos
What's new ?
Manipulação
Notação
Introdução
Teoria Musical
Modelos
Positionning
Discontinuous selection
Targets
Tie, slur and beam
Tablaturas
Pautas Multi-vozes
Color notation
Notação Gregoriana
Símbolos de Interrupção
Clave
Armadura
Formúla de compasso
Dinâmica
Andamento
Letras/Karaoke
Objectos livres
Textos especiais
Tipos de letra
Escutar
Dispositivos/scripting
Virtual Singer
FAQ
Licença de utilização
Ajuda Técnica
Apêndice
Impressão do Manual


Novo capitulo : Em Inglês :

 

Notação Gregoriana


Neste capítulo introduzimos os príncipios básicos da Notação gregoriana e a maneira de escrever partituras com o Harmony-Melody usando a Notação gregoriana.
Se não conhece esta notação, esperamos que a leitura deste capítulo o faça querer investigar mais acerca desta notação.

Aqui está um exemplo de uma pauta gregoriana escrita com o Harmony-Melody :

gregorian

Algumas peças com música gregoriana estão disponíveis na pasta Demos ("Gregorian" sub-pasta).

Princípios

A notação gregoriana foi primáriamente projectada para transpôr para papel os cantos sagrados  do ínicio do segundo milénio.

A escala usada é, em notas modernas: Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá. Os intervalos entre estas notas são os mesmos da notação moderna.

As notas são escritas numa pauta de 4 linhas. Cada pauta corresponde a um único cantor, portanto não há acordes neste tipo de pautas (um ser humano normal teria dificuldade em cantar várias notas ao mesmo tempo !)

Só está escrita a altura das notas, o mestre de côro (ou cantor) é livre de escolher a duração. No entanto, nalguns casos, a indicação de notas mais longas ou mais curtas poderá ser fornecida.

As posições onde o cantor pode respirar (pausas) também são escritas.
Isto é equivalente às pausas da notação moderna.

Porque estamos a falar de cânticos, as letras são quase sempre associadas com a pauta.

A cada palavra (ou sílaba) da letra corresponde uma ou várias notas (até 4).

Todas as notas cantadas na mesma palavra ou sílaba são agrupadas numa entidade chamada de Neuma.

Neumas

O neuma é a base da notação gregoriana.

Um neuma é definido por :

  • as notas que compõem o neuma (de uma a quatro)
  • os intervalos entre estas notas (para cima ou para baixo)

  •  
Cada neuma tem um nome diferente. As notas que compõem o neuma são desenhadas como um ponto quadrado, um rombo (diamante) ou uma linha realçada.

Um neuma começa sempre no ínicio de uma sílaba.

Um neuma é sempre lido da esquerda para a direita (como na notação moderna) mas debaixo para cima quando as notas são escritas na mesma coluna.

Por exemplo :

Aqui pode ver três notas escritas em notação moderna. A altura é incrementada da primeira para a segunda, e incrementada novamente da segunda para a terceira.

É o neuma “Scandicus”, escrito como em baixo na notação gregoriana :
Podem ser escritas no mesmo neuma de 1 a 4 notas. Portanto podem existir até 3 alterações de altura (inflexões) num único neuma.

Existem então 1+2+4+8, ou seja 15 neumas diferentes. Cada qual com um nome próprio.
 

 




Número
de notas
Inflexões Nome do Neuma
1 Nenhuma Punctum (notas simples) ou Virga (nota com haste)
2 Aumentada (A) Podatus (pes)
2 Baixada (B) Clivis (flexa)
3 UU Scandicus
3 UD Torculus
3 DU Porrectus
3 DD Climacus
4 UUU Virga praetripuncits
4 UUD Scandus flexus
4 UDU Torculus resipunus
4 UDD Pes subtripunctis
4 DUU Porrectus resupinus
4 DUD Porrectus flexus
4 DDU Climacus resupinus
4 DDD Virga subtripunctis
Exercício :
Aqui está um neuma. Procure o seu nome na tabela acima (encontra a resposta no final desta página)

Nota : O nome dos neumas são meramente informativos. Não será necessário conhecer estes nomes para trabalhar com o Harmony-Melody.

Indicadores da duração da nota

Geralmente, as notas têm a mesma duração. É no entanto possível, fornecer informação acerca da duração da nota numa partitura.
Uma nota longa será notada com um ponto (punctum mora) como na notação moderna.
Uma nota curta (liquescens) será indicada através de um pequeno quadrado. Geralmente esta nota está posicionada no fim do neuma, e altera o seu nome.

IAcidentes

Dois tipos de acidente podem ser encontrados na notação gregoriana : bemól e bequadro. Os acidentes são notados da mesma maneira que na notação moderna.

Claves

Existem dois tipos de claves :

Clave de:


(o Dó está localizado na linha apontada pela seta)
Clave de:

(o Fá está localizado na linha apontada pela seta)

Estas claves podem ser escritas em qualquer linha da pauta, para indicar qual o nome da nota que lhe corresponde.
Armadura de clave (acidentes logo após a clave) são raros mas possíveis : por vezes poderá encontrar um bemol na armadura de clave.

Respiração

Os indicadores de respiração são equivalentes às pausas encontradas na notação moderna. São escritos como uma linha vertical.

Custos

Os Custos são pequenas notas escritas na pauta, na margem direita do papel. Servem para indicar ao cantor qual será a próxima nota na linha seguinte. O Melody-Harmony gera mostra automaticamente os custos.

Editar


Considerações gerais

Todas as opções comuns de edição podem ser aplicadas a uma pauta gregoriana (Cortar, Colar, Transpôr, Inserir, etc.). No entanto, você só pode cortar & colar neumas completos.

Menu e paleta

No menu "Editar>Acções", foram adicionados dois comandos. O primeiro parte o neuma em notas individuais, o segundo funde notas individuais num único neuma.

Uma paleta de ferramentas gregorianas foi adicionada no menu "Janelas". A descrição dos seus elementos é fornecida na janela de ajuda.

Criar uma pauta gregoriana

Crie um novo documento do tipo "Modelo Gregoriano".
Você também pode adicionar uma nova pauta num documento existente, e alterar o tipo para "Gregoriano".

Seleccionar a clave

Seleccione a ferramenta de alteração de clave e clique na pauta gregoriana. Seleccione a clave de Dó ou de Fá e a linha de base para a clave.

Adicionar uma nota

Seleccione a duração da nota na paleta de ferramentas Gregorianas (dotted punctum, punctum or liquescens) e mova-a na pauta gregoriana.
A linha de ajuda mostra-lhe :

  • O tipo do neuma localizado por baixo do apontador do rato (inclui a altura das notas)
  • O tipo de neuma que obterá se adicionar a nota.
Se o neuma já tiver 4 notas, este facto é-lhe mostrado na linha de ajuda; se mesmo assim tentar adicionar uma nota a um neuma já com 4 notas, uma mensagem de erro é mostrada e a nota não é adicionada.

Para adicionar uma nota no inicio de um neuma, clique antes do neuma na linha da pauta desejada.
Para adicionar uma nota no fim do neuma, clique após o neuma na linha da pauta desejada.
Para adicionar uma nota no meio de um neuma, clique no neuma na linha da pauta desejada.

Sugestão : As notas estão por vezes gráficamente bastante próximas umas das outras num neuma. Para ter a certeza de que clica no local certo, aumente a escala de apresentação do seu documento.

Adicionar uma pausa

Seleccione uma pausa na paleta e mova-a por cima da pauta gregoriana. Clique para inserir a pausa (respiração). Clique várias vezes para aumentar a duração da respiração.

Eliminar uma nota ou uma pausa

Seleccione a ferramenta eliminar (raio azul) e clique na nota (ou pausa) a eliminar. Se clicar num neuma, somente a nota que está apontada será eliminada do neuma.

Limitações

  • De modo a sincronizar várias pautas gregorianas (ou uma pauta gregoriana numa pauta comum), você necessita seleccionar formula de compasso para o documento. No entanto, com um compasso de 16/4, você pode escrever 32 puncta num unico compasso.

  •  
  • A posição gráfica do Neuma num compasso não é totalmente livre. Não poderá, por exemplo, adicionar um punctum logo a seguir a um neuma de 4-notas: a área usada pelo neuma é sempre a soma dos puncta correspondentes.

  •  
  • É possível cortar e colar entre pautas gregorianas e pautas modernas. No entanto, alguns grupos de notas (por exemplo, acordes) podem gerar resultados estranhos numa pauta gregoriana.

Resposta ao exercício :

É um neuma de 3-notas, subindo e baixando, portanto chama-se Torculus.



(c) Myriad