Página anterior    Harmony Assistant    Página seguinte 
 

Introdução
Produtos
What's new ?
Manipulação
Notação
Escutar
Dispositivos/scripting
Virtual Singer
Introdução
Criação rápida
Cantar o FaSoLa
Gregoriano
Jazz Scat
Midi & ABC
Regras de escrita
Aspectos técnicos
Configuração
Paleta
Configurações básicas
Efeitos
Timbre
Fonemas
SAMPA
Perguntas Mais Frequentes
Comandos
Real Singer
Bibliografia e agradecimentos
FAQ
Licença de utilização
Ajuda Técnica
Apêndice
Impressão do Manual


Novo capitulo : Em Inglês :

 
  

Virtual Singer

Configuração da síntese da voz

Configuração dos efeitos


Para puder controlar eficazmente as configurações avançadas, deve dominar as noções de fonema e formante (Consulte o capítulo Aspectos técnicos da voz)
  • velocidade fraca e forte :
  • quando uma sílaba é cantada, o fonema principal é prolongado (vogal prolongável), e a potência é aplicada principalmente a este fonema. Uma configuração débil da velocidade dá o volume a ser aplicado a fonemas débeis, velocidade forte o volume a ser aplicado ao mais forte.

  • porcentagem da velocidade :
  • as notas da pauta cantada incluem valores para a velocidade (potência de saída). A relação da velocidade define em que proporção em ques estes valores são tidos em conta na interpretação.

  • ataque em altura :
  • um intérprete por começar a cantar uma nota levemente mais baixa. Isto pode ser controlado pela frequência de ataque. Este parâmetro é dado em décimas de tom. Um valor negativo (que é geralmente o caso) significa que a sílaba é cantada inicialmente mais baixa que valor actual da altura da nota.

  • deslocamento temporal :
  • é a quantidade de tempo, em milisegundos, entre o tempo em que uma sílaba é cantada e o tempo real em que o deveria ser. Ela simula a imprecisão do intérprete no tempo.

  • valor mínimo da duração da pausa :
  • De forma a evitar cortes na voz de cada vez que uma pausa é escrita na pauta, este parâmetro permite-lhe definir a duração mínima (em 1/100 de segundo) que uma pausa deve ter e que deverá ser tido em conta.

  • desfasamento coral :
  • Quando a voz do cantor é definida como coral (veja Configurações básicas), este parâmetro ajusta a imprecisão máxima para cada membro do coro. Um valor elevado amplifica o efeito de grupo, mas torna o canto menos preciso.

  • perturbação do sinal (jitter) :
  • é uma variação aleatória em torno de um valor teórico. É definido por um valor máximo (força de jitter) e uma variação da velocidade.
    • F0 jitter (frequência fundamental) :
    • Dá-lhe uma voz trémula, ou seja, uma variação leve e rápida da frequência cantada.

    •  jitter ressonante na ressonância #1 (F1), ressonância # 2 (F2), ressonância # 3 (F3) :
    • ele altera o timbre da voz durante a emissão da nota (o cantor altera ligeiramente a forma da boca).

    • volume jitter
    • Trata-se de variações involuntárias do volume de uma nota enquanto esta é cantada.
Todos estes parâmetros ajudam-no a criar uma voz com um som mais natural.
  •  Variação pode ser aplicado à frequência fundamental (F0) ou ao volume.
  • É a forma de alterar suavemente um valor para outro. Por causa da sua natureza fisica, o canal vocal evolui de um valor para outro através de uma deformação.
    A variação pode ser ajustada porcentualmente para cima, porcentualmente para baixo, o seu valor máximo e minimo.
    • porcentagem para cima e para baixo
    • A variação inicia-se quando uma nota é finalizada. A sua duração é expressa em porcentagem da duração da nota seguinte.
      O seu valor aumenta (mudando de uma nota débil para uma forte, ou por uma nota baixa para uma mais alta), a porcentagem de aumento é usada.
      Se o valor diminui, a porcentagem para baixo é então aplicada.
      duração mínima e máxima
      De forma a evitar uma duração demasiado curta ou demasiado longa, você pode impôr uma variação mínima e máxima da duração, em centésimas de segundo.

  • Vibrato aplica-se à frequência fundamental (F0)
  • É uma variação regular e suave a frequência fundamental.
    Observação : não deve ser confundido com o jitter da F0, a qual é uma variação rápida e aleatória.
    • frequência mínima
    • é a frequência base da oscilção do vibrato (em décimas do Hertz). O intervalo comum do vibrato situa-se entre 50 e 70 décimas do Hertz.
    • razão da frequência
    • permite incrementar a velocidade do vibrato quando uma nota alta é cantada. O seu valor é o número de semitons acima do Lá4 (440 Hz) necessários para aumentar a frequência de vibração em 1 Hz.
      Por exemplo, com uma frequência mínima de 60 (6 Hz) e uma relação de 12 semitons (uma oitava), um Lá4 será cantado com um vibrato de 6 Hz, e um Lá5 com um vibrato de 7 Hz...
    • atraso
    • é o atraso antes do ínicio do vibrato. É dado em centésimas de segundo.
    • tempo de elevação
    • é o tempo durante o qual a potência do vibrato aumenta suavemente antes de atingir o seu valor máximo. É expresso em centésimas de segundo.
    • profundidade do vibrato
    • é a amplitude máxima (profundidade) em centésimas do tom.
    • razão da frequência
    • permite incrementar a profundidade do vibrato quando uma nota alta é cantada. O seu valor é o número de semitons acima do Lá4 (440 Hz) necessários para aumentar a profundidade do vibrato em um semitom.
      Por exemplo, com uma profundidade de 20 (1/5 de um tom) e uma relação de frequência de 12 semitons (uma oitava), um Lá4 será cantado com uma profundidade de 1/5 de um tom, e um Lá5 com uma profundidade de um semitom+1/5 de um tom...
     


(c) Myriad