Página anterior    Harmony Assistant    Página seguinte 
 

Introdução
Produtos
What's new ?
Manipulação
Notação
Escutar
Introdução
Regras
Efeitos/Expressão
Ajustamento Microtonal
Afinação alternada
Processadores de efeitos
Curvas de parâmetros
Instrumentos Personalizados
Pistas de Audio Digital
Jukebox
Karaoke
Fretted fingering
Dispositivos/scripting
Virtual Singer
FAQ
Licença de utilização
Ajuda Técnica
Apêndice
Impressão do Manual


Novo capitulo : Em Inglês :

 

Instrumentos Personalizados Prédefinidos

e outras digressões acerca de intrumentos


Neste capítulo, aprenderemos as diferentes maneiras para usar e criar Instrumentos Personalizados Prédefinidos.
Também encontrará aqui, outra informação utíl acerca de instrumentos standard ou personalizados.
Em primeiro lugar, vamos fazer algumas considerações acerca de como os instrumentos digitais são geridos pelo programa.

O que é um instrumento digital ?

Um instrumento digital é, para o Melody/Harmony, um conjunto de sons digitais (amostras) parametrizados.
Os sons digitais são sons de instrumentos reais gravados digitalmente, tocando uma determinada nota.
Para alguns instrumentos, é necessário somente um som. Mas para muitos outros, é necessário gravar vários sons para definir totalmente um instrumento : O timbre de um instrumento pode variar significativamente de acordo com a nota tocada. O programa, para tocar outra nota, necessita distorcer o som gravado de forma a que a frequência (pitch) pretendida seja conseguida. Este processo só é possivel num determinado intervalo.
Por exemplo, ao processar uma nota gravada da 3ª oitava de um piano de modo a obter uma nota da 5ª oitava, será provocada uma forte distorção, o que leva a uma corrupção notável do som.
Portanto, para definir um instrumento, é necessário gravar vários sons digitais do mesmo instrumento, com diferentes frequências (pitch), de forma a que o resultado final seja o mais próximo possível da nota gravada.

Além disto, existe um conjunto de parâmetros relacionados com estes sons digitais, que informam o programa de como tocar uma amostra.
Por exemplo, da mesma maneira que a velocidade de uma nota (potência com a qual a nota é tocada) tem influência no volume, ela também pode alterar o timbre do instrumento. A velocidade de alta-qualidade permite definir filtros para as frequências que serão aplicados de acordo com a velocidade da nota.

Esta miscelânea de parâmetros será detalhada mais tarde.

Base de instrumentos ou base de sons

Muitos instrumentos digitais são providos por defeito no software.
De forma a manter os padrões actuais, estes instrumentos são ordenados de acordo com a especificação GM/GS, também seguida pela maioria dos sintetizadores MIDI.
Os instrumentos são agrupados em bases de sons.
Várias bases de sons de diferentes qualidades estão disponíveis. Quanto maior a qualidade, maior a base.
Por exemplo, a base de sons mais simples, GMLTBASE ocupa cerca de 500 Kb, enquanto a mais elaborada,  GOLD, ocupa cerca de 300 Mb...
O beneficio principal de uma base de sons é essencialmente a de permitir ficheiros de música de tamanho reduzido. Graças à base de sons, um ficheiro de música só contém notas e outros símbolos. Os dados digitais necessários para tocar os sons, são fornecidos pelo software.

Instrumentos Personalizados

Contudo, é possível usar outros instrumentos além dos prédefinidos. Para isso, é necessário definir um instrumento personalizado.
Naturalmente que neste caso, os dados digitais do instrumento são guardados no ficheiro musical, o que irá aumentar o seu tamanho.
Por exemplo, um som de 10 segundos, com uma amostragem de 44 kHz, ocupa cerca de 880 Kb. Por conseguinte, o tamanho dos ficheiros de música aumentará drásticamente.
É possível reduzir o espaço ocupado, guardando no formato .mu3 em vez de no formato padrão.
No formato .mu3, os sons são compactados usando o codificador Vorbis Ogg. A perda de qualidade é insignificante, e o tamanho é reduzido a 1/10.

Instrumentos Personalizados prédefinidos

Disponível no Harmony Assistant a partir da versão 8.4, este conceito permite usar instrumentos personalizados exactamente da mesma maneira que usamos os instrumentos padrão.
Para escolher um instrumento padrão, usamos duas listas na caixa de edição de instrumentos :
Na lista da esquerda, secção dos instrumentos (Ensemble, Brass, Reed ...), na lista da direita, os instrumentos que pertencem a essa secção (Violino, Violoncelo, Contrabaixo...).
Grupos de instrumentos Personalizados podem ser adicionados à lista da esquerda. Na frente do nome desse grupo de instrumentos, uma pequena estrela vermelha mostra que estes intrumentos são instrumentos personalizados.
Ao seleccionar um destes grupos, será mostrado o conteúdo do grupo na lista da direita, como é o caso dos instrumentos padrão. Seleccionar um instrumento personalizado torna-se assim tão simples como seleccionar um intrumento padrão.
Mas tenha cuidado ! Para que os seus ficheiros de música possam ser tocados por qualquer computador que não o seu, mesmo aqueles que não têm os instrumentos personalizados que usar, os dados destes instrumentos continuarão a ser guardados no ficheiro musical. Portanto, ocupando mais espaço...

Como instalar instrumentos personalizado prédefinidos

Usualmente, os instrumentos personalizados prédefinidos são fornecidos como um arquivo que, após descompactamento, criam uma pasta. Só terá que arrastar e largar esta pasta na sub-pasta "Sounds" da pasta "Myriad documents".
O nome da pasta será o nome do grupo de instrumentos. Cada instrumento incluído neste grupo é guardado como um ficheiro independente com a extensão .mui (Myriad User Instrument)

Os sons podem ser empacotados usando um esquema de empacotamento com perdas ligeiras, permitindo uma razão de empacotamento (redução de tamanho) de cerca de 1:10, mantendo no entanto uma qualidade muito boa.

Se o nome do ficheiro (antes da extensão .mui) termina com "set", por exemplo "Heavy drum set", é considerado como um conjunto de instrumentos de percussão. Este grupo só aparece na lista se  o instrumento está no modo "drum". Da mesma maneira, conjuntos personalizados de percussão não aparecem na lista se o instrumento está no modo cromático (non drum).

Criando um instrumento digital personalizado

Eis algumas explicações acerca de alguns parâmetros importantes para instrumentos personalizados.

Primeiro, as configurações gerais para todos os sons deste instrumento :
  • Volume relativo : É o volume principal do instrumento, de 1 (muito fraco) a 1000 (muito forte). Isto permite-lhe balancear o intrumento relativamente aos outros, sem ter que alterar os sons que o constituem. Por razões históricas, 0 provoca o mesmo efeito que 1000.
  • Ligação velocidade-volume : É a influência da velocidade da nota (potência com a qual a nota é tocada) no seu volume. Isto depende da forma como o instrumento real é feito.
  • Velocidade de alta qualidade : Se activado, poderá definir um conjunto de filtros que serão aplicados de acordo com a velocidade da nota.

Os parâmetros seguintes podem ser ajustados para cada um dos sons que constitui o instrumento.
  • Menu intervalo das notas : este som será seleccionado se a nota a ser tocada pertence a este intervalo.
  • Para este intervalo, frequência (pitch) da nota gravada (para um instrumento de percussão, ajuste para 0)
  • Group: Quando a música está a tocar, somente uma nota do mesmo grupo pode ser tocada : a nota seguinte desliga a anterior. Por exemplo, isto é usado na percussão para permitir que o hi-hat fechado desligue o som do hi-hat aberto.
    • 0 : nenhum grupo, instrumento polifónico
    • 1-9 : sistema de grupos (usado por instrumentos padrão)
    • 10-200 : grupos personalidos
    Em caso de dúvida, ajuste para 0.
  • Ataque (Attack) : Rapidez de ataque do som. Ataque é o crescimento do volume do som no ínicio da nota. Quanto maior o valor, mais rápido será o crescimento. 0 significa "nenhum ataque". O som atingirá imediatamente o volume máximo.
  • Decadência (Decay) : Decadência é a curva de decrescimento do volume quando a nota é "largada". Varia entre 0 (nenhum decrescimento de volume, por exemplo a flauta, orgão...) e 9999 (o som é muito curto).
  • Soltar : Soltar, é a curva de decrescimento do volume após a nota ter sido "libertada". Varia entre 0 (nenhum decrescimento de volume) e 9999 (o som pára imediatamente). Normalmente, este valor é maior que o valor da decadência (decay). NUNCA USE UM VALOR DE 0 PARA A LIBERTAÇÂO E UM CICLO INFINITO AO MESMO TEMPO, O SOM PODERÁ NUNCA PARAR.
  • Ajustamento fino do ciclo infinito : Quando a nota é "largada", uma parte da amostra do som é repetida ciclícamente. Encontrar o melhor "ponto de ciclo infinito" é o componente principal para obter um som agradável. Um ciclo infinito incorrecto provocará a produção de "pequenos toques" de cada vez que entrar em ciclo. As ferramentas do menu contextual "Efeitos" poderá ajudá-lo a encontrar o ciclo mais adequado no intervalo seleccionado. Mas normalmente, o pontos ciclícos são ajustados "de ouvido"
    Por exemplo, amplie a parte que considera como a mais interessante, escolha a reprodução infinita do intervalo seleccionado, e mova-o até que esteja satisfeito com o resultado.
    Por vezes não é possível encontrar um ponto ciclíco apropriado. Assim, terá que gravar o instrumento novamente, tendo em atenção que a nota a gravar é o mais regular possível em termos de volume (nenhum trémolo) e frequência (nenhum vibrato).
    O ajuste fino do ciclo infinito permite-lhe definir um "ponto flutuante" ponto ciclíco, de forma a poder ajustá-lo o mais primorosamente possível.
  • Ciclo infinito : Quando a nota é libertada, a parte após o ponto de ciclo infinito é tocada, a não ser que o ciclo esteja marcado como infini. Em qualquer dos casos o ciclo continuará a ser tocado enquanto o volume decresce (Soltar).

Como criar instrumentos personalizados prédefinidos

Se usa frequentemente instrumentos personalizados, poderá disponibilizá-los mais fácilmente, criando um grupo de instrumentos personalizados.
É também uma maneira fácil de partilhar conjuntos de instrumentos com outros utilizadores. Existe uma página especial que oferece grátis para descarregar, uma selecção dos melhores grupos de instrumentos que recebemos. Não exite em enviar-nos o seu...

Eis como proceder :
  1. Crie uma sub-pasta dentro da sub-pasta "Sounds" da pasta "Myriad Documents". Dê um nome claro e  sugestivo a esta sub-pasta : este nome aparecerá na lista de grupos de instrumentos dentro do software. Se o grupo de instrumentos for um conjunto de percussão, termine o seu nome com "set"
  2. No software, edite o seu instrumento personalizado e seleccione "Guardar instrumento prédefinido" no menu contextual "Acção". Seleccione a pasta préviamente criada como destino..
  3. E é tudo, o seu instrumento personalizado pode a partir de agora ser seleccionado para qualquer dos seus documentos, como um instrumento padrão.



(c) Myriad